Ver perfil

Dois dedos de prosa - Edição Nº10

Dois dedos de prosa
Dois dedos de prosa - Edição Nº10
Por Dra. Carla Vorsatz • Edição Nº10 • Ver na web
Olá, nesta edição você pode ler:  
Traduzir ou não traduzir Abstract? | #Hojetempostediting: Eye stroke | #SOStraduçãomédica: Early symptomatic phase | Links úteis: Diccionario de términos médicos da Real Academia de Medicina de España e Clube de Leitura para Tradutores com Natalia Estrella | Libro Rojo edição brasileira: significance

Traduzir ou não traduzir Abstract?
Aqui vale a regra tão bem explicada pelo Dr. Joffre Rezende:
“A incorporação de palavras tomadas a outros idiomas, em si, não empobrece nem descaracteriza uma língua; antes, a enriquece. O importante é que as palavras e expressões peregrinas não tenham equivalente no segundo idioma e sejam corretamente adaptadas a este”.
Me parece que temos um caso legítimo de palavra que não tem equivalente no segundo idioma: o que é um Abstract? É um resumo, um sumário ou uma síntese?
Não exatamente: é uma compilação dos principais dados de um estudo, ensaio clínico, artigo científico ou trabalho acadêmico que deve conter, necessariamente (e somente), quatro seções:
  • Introdução
  • Materiais e métodos (ou metodologia)
  • Resultados
  • Discussão
Fonte: https://www.ptglab.com/news/blog/how-to-write-a-good-scientific-abstract/
Fonte: https://www.ptglab.com/news/blog/how-to-write-a-good-scientific-abstract/
Se tiver menos ou mais do que isso não é considerado um Abstract; não temos equivalente para este termo na língua portuguesa.
O correto aqui é que o termo seja adaptado ao nosso idioma, o que compete aos nossos gramáticos, lexicógrafos e profissionais da língua portuguesa.
Enquanto isso, sugiro utilizar Abstract em inglês mesmo como palavra estrangeira (grafada em itálico) para não comprometer o sentido do termo.
Links úteis :: XSTZ
Página atualizada:
i. A versão on-line do Diccionario de Términos Médicos da Real Academia Nacional de Medicina de España foi lançada na semana passada. Excelente auxílio para médicos, tradutores médicos, revisores, editores e todos os que trabalham com linguagem médica em espanhol, oferece busca por (i) aproximação, (ii) entrada que contenha a palavra buscada, (iii) sequência inicial de caracteres, (iv) sequência de caracteres no meio da palavra, (v) sequência final de caracteres, (vi) todos os campos e, last but not least, (vii) equivalente em inglês. Imprescindível para quem trabalha com a linguagem médica em espanhol.
ii. Natalia Estrella teve a simpática iniciativa de criar o Clube de Leitura para tradutores e estudantes de tradução. Imperdível!
#Hojetempostediting — eye stroke
Essa é uma tradução traiçoeira, pois o termo stroke nos leva imediatamente a pensar em acidente vascular (cerebral ou encefálico), o que está corretíssimo, é isso mesmo que acontece: um acidente vascular. A questão é que existe um termo próprio para este tipo de acidente vascular que compromete o olho: oclusão da artéria central da retina ou oclusão arterial retiniana. Vale lembrar que a oclusão também pode ser venosa, é preciso estar atento.
#SOStraduçãomédica
Atualização da postagem de 05/07/2020
Atualização da postagem de 05/07/2020
Os pródromos são o conjunto de sinais e sintomas iniciais de uma doença, também denominados de fase prodrômica da doença, durante a qual em geral o paciente apresenta sintomas inespecíficos como febre, mal-estar, alterações do hábito intestinal, mialgia, etc.
Os adjetivos mais comuns para classificar as doenças são:
  • assintomática
  • subclínica
  • branda
  • aguda
  • crônica
  • (potencialmente) fatal ou letal
  • fulminante ou galopante
  • terminal
Os pródromos correspondem à transição do período subclínico para doença branda, mas essa transição pode ser súbita diretamente para doença aguda.
Libro Rojo — vem aí a edição brasileira
Libro Rojo — vem aí a edição brasileira
Obrigada pela leitura e até a próxima!
Curtiu essa edição?
Dra. Carla Vorsatz

Comentários semanais sobre assuntos relacionados com a tradução médica do inglês para o português, links para o glossário, dicas de leitura, material de referência para tradutores e contato do grupo sobre linguagem médica. Tudo gratuito.

Para cancelar sua inscrição, clique aqui.
Se você recebeu essa newsletter de alguém e curtiu, você pode assinar aqui.
Curadoria cuidadosa de Dra. Carla Vorsatz via Revue.
XSTZ Medical Texts | Textos Médicos — Av. Pasteur 110/7o andar | Botafogo | CEP 22290-240 | Rio de Janeiro, RJ|