O que você quer ler na Baguete?

O que você quer ler na Baguete?
Por Arthur Freitas • Edição Nº27 • Ver na web
Nessas últimas semanas eu andei pensando sobre como A Baguete tomou um rumo que eu não sei se eu gosto. Ela se transformou em uma meta-newsletter, onde eu comento sobre o estado das coisas que acontecem internamente no Pão.
Isso não é muito interessante, então eu decidi que eu ia gastar um volume da newsletter pra perguntar pra vocês o que vocês querem ler aqui, um sábado sim, um sábado não. Diferente do Pão, que existe na internet, vocês optaram por receber essa newsletter naquilo que há de mais íntimo na internet: a nossa caixa de entrada. Então acho justo que vocês me ajudem a decidir o que vocês querem que eu envie para a caixa de entrada de vocês.
Eu pensei em algumas opções, mas vocês estão livres para dar suas próprias ideias também!
  1. Só a dieta cultural das últimas semanas. Tornar a newsletter em um resumão do que eu vi, li, ouvi e joguei nas duas semanas entre as edições. Vamos parar de ter essa introdução temática, vamos direto pro assunto!
  2. Sugestões temáticas. Digamos que a próxima edição seja sobre “coisas boas pro inverno”, e eu sugiro pra vocês meus filmes, livros, séries e jogos favoritos pro inverno. Toda a edição vem com dicas pros próximos temas, e vocês escolhem!
  3. Uma newsletter sobre a internet. Eu tenho opiniões sobre o Estado da Internet, e é basicamente isso que vocês vêm recebendo nas últimas edições. Eu tô dando a opção caso vocês gostem e queiram continuar, mas eu não acho que seja uma boa ideia!
  4. Links! Um apanhado bimensal sobre os melhores links. Leituras, vídeos, sites bacanas. Que tal?
Respondam esse email ou enviem uma mensagem pra mesa@paomortadela.com.br com as suas opções. A partir da próxima edição já teremos uma nova (ou velha!) Baguete.

 

Curtiu essa edição?
Arthur Freitas
Por Arthur Freitas

Um textinho logo de manhã.
Links legais e leituras bacanas.
Um sábado sim, um sábado não.

Se você não quer mais receber essa newsletter, por favor cancele sua assinatura aqui.
Curadoria cuidadosa de Arthur Freitas via Revue.