Links bacanas pro seu novíssimo RSS

Links bacanas pro seu novíssimo RSS
Por Arthur Freitas • Edição Nº29 • Ver na web
Essa semana eu postei um “guia gentil” de RSS, e recebi um número inesperado de boas respostas de amigos que estão usando o guia para começar a usar feeds ao invés de usar as redes sociais para se informar. Fiquei tão feliz! Esse post apareceu meio que do nada enquanto eu escrevia um outro post, que devo publicar essa próxima semana.
Uma das coisas que as pessoas me pediram depois de ler o guia foi de recomendações do que assinar. Minha dica favorita é que tipo de feed seguir: eu não recomendo seguir jornais ou feeds que publicam muitos artigos por dia, porque seu número de artigos não lidos vai estar sempre gigante. Minha dica principal é assinar feeds sobre assuntos específicos. Quando mais específico, melhor.
Isso porque um leitor RSS é como seu jornal personalizado, mas apenas daquilo que mais importa para você. Notícias do dia-a-dia vão chegar até nós naturalmente, seja pela TV ou pelas redes, seja por uma conversa com amigos ou colegas de trabalho. Pra mim, um leitor RSS é o meu momento de relaxar e ler sobre aquilo que eu mais amo.
Por exemplo: eu amo ler sobre jogos, mas eu não assino os sites que eu acesso para me informar sobre jogos, como a Polygon ou o Kotaku. Eu assino o feed do NWR, um blog só de notícias da Nintendo. Eu vou visitar sites de notícias mais gerais naturalmente, então pro meu RSS eu deixo aquilo que eu realmente quero ler na hora que eu posso.
Mas uma parte importante de usar leitores RSS é aprender que seus interesses mudam com o tempo, e o próprio RSS te ajuda a descobrir e moldar eles. Por isso, minhas recomendações de links pro seu RSS são justamente links que eu espero que te ajude a descobrir coisas novas:
  • Kottke: o “blog original”, Kottke é um dos fundamentos da internet: por mais de vinte anos, Jason Kottke atualiza o blog todos os dias com aquilo que interessa ele. Seja um artigo interessante, vídeos estranhos, ou um link bacana. Não tem um dia que eu não descubra algo novo ali.
  • Colossal: um blog que me lembra que o mundo é gigante e que em algum lugar, alguém está fazendo alguma coisa que você está imaginando nesse momento. O Colossal é mais ou menos um blog sobre isso.
  • r.izze.nhas: há anos o r.izze.nhas é o meu guia de livros pra ler. Eu já postei no Pão sobre esse blog, e mantenho o que disse: tem algo de especial em acompanhar a trajetória de alguém pela arte, e a jornada da Taize pelos livros é uma das minhas leituras favoritas nesses anos todos.
  • Open Culture: pra mim a cultura devia ser um bem comum à todos, não devia existir preço para ver um filme ou ouvir música. O Open Culture existe nesses princípios, um blog de recomendações de cultura disponível gratuitamente na internet.
  • n+1: uma revista sobre sociologia, ciência e política, a n+1 publica uma edição a cada três meses, então você tem tempo suficiente para se atualizar em todos os seus textos ótimos quando eles chegarem no seu feed. São longos, difíceis, mas acho que nenhum outro lugar na internet está tão disposto a pensar no tempo em que vivemos como os textos que você vai encontrar aqui.
Esses cinco links vão te ajudar a ter uma lista de leituras diversa e interessante todos os dias, e eu espero que descobrir coisas novas te incentivem à manter a rotina de usar essa tecnologia linda que é o RSS. Você pode assinar perfis no Medium, canais no YouTube, galerias do Flickr… de verdade, sua relação com a internet vai mudar para melhor.

“Tacoma” (Fullbright)
“Tacoma” (Fullbright)
Minha dieta cultural nas últimas semanas
Eu me empenhei nas últimas semanas para ver o máximo de filmes do estúdio Ghibli na Netflix. Eu já tinha visto os clássicos, como Meu Amigo Totoro e A Viagem de Chihiro, mas muito do catálogo deles entre os anos 1980 e 2000 era desconhecido pra mim. E que boas surpresas eu tive: de pequenos retratos da vida cotidiana (Memórias de Ontem, Suspiros do Coração, Meus Vizinhos os Yamada), jornadas maravilhosas (O Serviço de Entregas da Kiki, O Castelo Animado) e histórias tristíssimas (Pom Poko, Memórias de Marnie), o estúdio fez de tudo. Foi o meu melhor programa de domingo em muito tempo.
Eu também vi a série Calls na Apple TV. É uma série de oito episódios com duração entre quinze e vinte minutos, que acontece toda entre ligações de telefone. Como A Vastidão da Noite, Calls conseguea criar aquele fascínio que a gente sentia quando a gente não entendia bem como a tecnologia funcionava, transformando ela quase que em mágica. Uma excelente surpresa.
Além dela, eu terminei Barry (HBO), então provavelmente vou começar uma série nova nesse domingo. Eu estou chegando na finaleira da quinta temporada de The Americans (Amazon) também.
Eu quero faze um post pro Pão de um jogo que eu comecei a jogar nessa última semana, Tacoma (PC, Mac), um jogo de aventura e investigação que se passa numa estação espacial abandonada. Eu queria muito jogar Alien Isolation, mas tava tendo problemas com meu medo fora do normal, e Tacoma foi o antídoto certo.
Eu terminei (finalmente!!) de ler Exhalation de Ted Chiang. Não me arrependo de ler, mas queria ter tido mais fôlego pra ler ele mais rápido. Tô pensando em ler Orgulho & Preconceito agora. Eu amo o filme, certeza de que vou amar o livro também. O único livro da Austen que eu li até hoje, A Abadia de Northanger foi uma delícia de ler, com seu estilo livre e surpreendente. Acho que vai ser uma boa pedida.
Curtiu essa edição?
Arthur Freitas
Por Arthur Freitas

Um textinho logo de manhã.
Links legais e leituras bacanas.
Um sábado sim, um sábado não.

Se você não quer mais receber essa newsletter, por favor cancele sua assinatura aqui.
Curadoria cuidadosa de Arthur Freitas via Revue.