View profile

coisas estranhas # - 84

moreno [newsletter]
coisas estranhas # - 84
By moreno [newsletter] • Issue #17 • View online

Bolsonaro2018, Kanye2020
1. melhor análise sobre o fim da tecnocracia global e a ascensão do populismo de direita: antiglobalização está sendo interpretada como nacionalismo, mas este é apenas um álibi. Os votos estão demandando proteção do espaço local e rejeição do universalismo global. O voto dos segmentos mais esclarecidos na educação formal e mais urbanizados sustenta ainda os candidatos globais. Mas o pêndulo se inclinou agora para o rural e conservador.
2. melhor análise sobre a derrocada da américa: havíamos começado a superar a antiga hierarquia racial, removendo barreiras legais que tornaram o campo de jogo mais nivelado. As minorias apoiaram de forma esmagadora esse novo sistema, apesar de ainda sofrer economica e socialmente mais do que os americanos brancos. No entanto, substituímos esse sistema por um baseado na escolaridade, construindo um campo de jogo que foi inclinado dramaticamente para qualquer pessoa que possui a educação “certa”. Os trabalhos que requerem músculo diminuíram (muitos foram para o exterior) enquanto os trabalhos que requerem a escola aumentaram. Combinando a isso, começamos a dar aos poucos vencedores uma parcela muito maior dos lucros. Os primeiros eleitores de Trump que encontrei foram os perdedores dessas mudanças.
3. Como o abismo educacional está dilacerando a política:  a possibilidade de que a educação tenha se tornado uma divisão fundamental na democracia - com os educados de um lado e os menos educados em outro - é uma perspectiva alarmante. Ela aponta para uma alienação profunda que corta em ambos os sentidos. Os menos educados temem por estar sendo governados por intelectuais esnobes que não sabem nada de suas vidas e experiências. Os educados temem que seu destino pode ser decidido por ignorantes que não sabem como o mundo realmente funciona. Reunir os dois lados vai ser muito difícil. E a atual temporada eleitoral parece estar fazendo o oposto.
4. Não existe um estereótipo do eleitor americano: uma viagem fotográfica através da América em lugares que os candidatos políticos nem sonham chegar perto.
5. Sobre o famigerado “pobre de direita”: não são pobres de direita. São pobres. Existe somente pobre preocupado e enganado.
6. O pobre é aquele sujeito mal compreendido que quando vota na esquerda tem consciência política, mas quando vota na direita é manipulado.
7. Perfil do eleitor de Trump: branco, burro, caipira, sem diploma universitário. Perfil dos eleitores de Clinton: negros, hispânicos, mulheres, brancos inteligentes, universitários. Não há fronteiras para o preconceito da esquerda.
8. Ações de presídios privados disparam em antecipação à vitória de Trump
9. Michael Moore acertou em cheio: Todo mundo deveria parar de dizer que está “atordoado” e “chocado”. O que você quer dizer é que estava em uma bolha e não estava prestando atenção aos seus co-cidadãos e seu desespero
10. Michael Moore na Trumplândia
11. Algumas considerações bastante detalhadas de exatamente o que Trump poderá ou não poderá fazer no cargo
12. Brujeria - Viva Presidente Trump!
13. Estagiários de uma firma de arquitetura mexicana decidiram assumir o conceito do muro que separa os EUA do México proposto por trump
14. Incrível compilação de mapas dos colégios eleitorais americanos circulando no twitter durante a apuração, parte 1 e parte 2
15. Kanye 2020, yes we kanye
Did you enjoy this issue?
moreno [newsletter]

quando faço 3 gols peço chatuba de mesquita

If you don't want these updates anymore, please unsubscribe here
If you were forwarded this newsletter and you like it, you can subscribe here
Powered by Revue