View profile

coisas estranhas # - 82

moreno [newsletter]
coisas estranhas # - 82
By moreno [newsletter] • Issue #19 • View online

Os Anjos Bons da Nossa Natureza
o chilique do gouverneur Garçon é facilmente explicado por post-truth politics e mastering reality tv. vale o mesmo pro bolsonaro e pro trump:
pós-verdade é escolhida a palavra do ano pelo Dicionário Oxford: “pós-verdade foi definida como um adjetivo relativo às circunstâncias em que fatos objetivos são menos influentes na formação da opinião pública do que os apelos emocionais.”
“Trump was underrated, but he understood social media and he understood reality television. We thought he was leaving that world of entertainment and climbing over the wall into politics. In fact, what he did was he pulled the world of politics into the world of reality television. Basically, we all just had to live in the Trump reality television show, and now we’re kind of stuck there for at least four years.”
Garotinho, em greve de fome, recebe coroas de flores (caricato e sem credibilidade pública desde sempre)
odeio ser o anarco-punitivista da vez querendo lacrar comentário e ser mais um a problematizar, mas…
excelente análise sobre a função real das prisões: “o rico, às vezes, vai para a cadeia também. Isso acontece quando ele se confronta com outro rico, e perde a briga. A sua função real é a dominação, exclusão, domesticação e manutenção de uma sociedade de classes. Ainda, a garantia de que poucos usufruam de seus privilégios com segurança. Prender políticos e ricos - ocasionalmente - faz parte do funcionamento desta engrenagem”.
outros excelentes comentários: “a Justiça do direito penal é o justiçamento. Aqueles que acreditarem no modelo jurídico de justiça não contribuírão para nenhuma mudança efetiva na ordem da opressão e das desigualdades.”
se o chilique do garotinho e a prisão do cabral serviram de alguma coisa foi só pra reforçar a minha antiga e perplexa incapacidade de explicar por que ninguém é assassinado no brasil (pessoas públicas que causam comoção nacional do quilate de, não importa a facção, moro, dilma, bolsonaro, lula, etc, por exemplo, algum episódio de terrorismo interno, do tipo unabomber e timothy mcveigh, estimulado por conspiração do outro lado - ação da extrema direita pra colocar culpa na extrema esquerda, ou vice-versa - ou fanatismo religioso) seja por levante popular individual ou coletivo, seja entre eles próprios, dada a ampla cultura de justiçamento e violência, e facilidade de acesso à armas. se os políticos são todos “bandidos” por que eles vão se sujeitar a um cara como o moro? ninguém pra fazer uma emboscada na saída do tribunal? se são bandidos afinal, tem o know how, ou os meios para faze-lo. alguém pegar a dilma no passeio matutino de bicicleta, por que não? por que alguém tendo perdido um ente querido por óbvia precarização do sus, não resolve se vingar, seja contra lá quem for? são exemplos meramente ilustrativos. ou seja, “direto de vingança” consequente da falência das instituições ou estado de exceção, que vai contra a premissa de qualquer gemeinschaft minimamente sólido, coisa que a meu ver, nós não temos no brasil (bellum omnium contra omnes).
eu quando fico puto taco é fogo na porra toda. e quando quero dar uma relaxada, saio no soco com geral
só o sensacionalista me entende
mas tá tranquilo, minha sede por vingança vai ser saciada quando chegar a Sharia evangélica. brace yourselves.
Leituras
“auschwitz matou 1,1 milhão de pessoas, treblinka, 900 mil, sobibor, 200 mil. enquanto isso, o brasil recebeu 4 milhões de pessoas escravizadas, sendo que um milhão só pelo cais do valongo, logo ali ao lado, no centro do rio. por que nós, pessoas brasileiras, não temos a mesma atitude de respeito e reflexão ao visitar uma senzala, um engenho, um pelourinho?”
saiu o livro Medo de Palhaço, enciclopédia definitiva sobre palhaços assustadores na cultura pop
história bonita e triste dos povoados do ártico que vão desaparecer junto com o gelo: The end of ice
conselhos do parceiro que já foi magro e já foi gordo
até o final de setembro a produção natalina terá parado e a fábrica vai mudar a planta para fazer presentes e bugigangas de páscoa e dia dos namorados. Depois disso, decorações de halloween para o lucrativo mercado americano. Então, no final da primavera, é tempo de Natal novamente. Conheça a cidade de Yiwu, na China, onde é produzido 60% de toda a decoração de natal no mundo
longform muito doido sobre uma pequena cidade na costa norte da Sicília que por mais de 10 anos assustou seus residentes com centenas de incêndios misteriosos e inexplicáveis
Links
se é pra zaralhar, zaralha logo tudo. eita porra
mar em fúria, caralho
o único mannequin challenge que vale o esforço
vencedores do GIF IT UP 2016
aceito de natal este singelo calçado que é uma mistura de ugg com crocs, no meu melhor estilo ir pra escola/faculdade/trabalho de pijama
boa noite
boa noite
Did you enjoy this issue?
moreno [newsletter]

quando faço 3 gols peço chatuba de mesquita

If you don't want these updates anymore, please unsubscribe here
If you were forwarded this newsletter and you like it, you can subscribe here
Powered by Revue