View profile

coisas estranhas # - 65

librariana links
moreno [newsletter]
coisas estranhas # - 65
By moreno [newsletter] • Issue #36 • View online
librariana links

Librariana
1. na outra newsletter de bibliotequices eu postei uma vídeo absurdo sobre como o amazon organiza suas prateleiras. esse aqui é ainda mais. elimina por completo a necessidade de operadores humanos em um sistema físico de organização e recuperação
2. ano passado eu organizei um livro sobre o futuro da biblioteconomia e meu capítulo explica como os robôs podem substituir os bibliotecários. o insight original está aqui: como identificar uma pintura usando google images
3. desabafo de usuário perfeitamente compreensível sobre a loucura que é ter que imprimir monografias, dissertações e teses quando hoje a maioria delas nasce digital. na UFRJ, onde eu trabalho, uma das minhas maiores preocupações é garantir algum tipo de normativa que elimine por completo esse tipo de prática. mas as dinastias old school ainda acham que o papel físico é importante como documento oficial, então nada feito. nessa linha, aqui está um relato excelente sobre como a equipe do MoMA lida com a obsolescência das mídias e a trabalheira que é equilibrar a necessidade de preservação dos originais com a capacidade de apresentá-los em público
4. essa notícia saiu em todas as newslettinhas feministas, mas fica o registro: uma livraria colocou todos os livros escritos por homens invertidos nas estantes, deixando aparente somente as capas de livros escritos por mulheres. marketing importante para um dado triste
5. curto demais essa agência especilizada em decoração de bibliotecas. naveguem os produtos no menu lateral. aqui em terra brasilis as necessidades são outras, mas a que mais se aproxima desse estilo é a biccateca
6. após anos de renovação, o acervo histórico da Biblioteca Nacional da França reabriu suas portas. luxo total. tem esse vídeo maravilhoso tb dos livros sendo recolocados nas estantes depois de uma reforma na NYPL
7. ideia interessante sobre a nossa responsabilidade de guardiões do conhecimento face ao apocalipse: a biblioteca de Alexandria no séc 21. aliás, algum tempo atrás eu escrevi sobre o papel da biblioteca face ao apocalipse zumbi. tem tb um diretório wikipedia de bibliotecas extintas
8. preparem o passaporte: 18 airbnbs para amantes de livros
9. aplicativo permite que os usuários leiam histórias em formato de chat, parece promissor: tap. outros apps que ainda não testei, talvez nem vá, mas parecem bem feitos: highlyreco, recomendações de leituras a partir da sugestão de influenciadores nutella (o riffle já faz isso com infuenciadores raiz) e stack exchange, que é uma comunidade livre só com perguntas e respostas (um quora mais informal), excelente espaço para bibliotecários fazerem trabalho de utilidade pública
10. a Design Library funciona como um arquivo de padrões têxteis que datam de 1750 até o presente, com coleções em Nova York e Londres. uma pena, não atende ao grande público, só profissionais da moda. mas já visitei uma dessas na UFSC, atende os cursos de moda e engenharia têxtil
11. não tenho tido tempo de fazer as compilações de tendências em arquitetura de bibliotecas que eu fazia no passado, mas ainda salvo coisas que chamam atenção: vídeo walk-in da incrível biblioteca de Gifu, Japão. aqui outro vídeo mais detalhado da mesma biblioteca (que eles chamam de media cosmos); biblioteca de madeira irada na cidade de Constitucion, Chile; três projetos porrada de bibliotecas/atração turística na escandinávia; rolê de bike na biblioteca como terceiro lugar em Thionville, França; as bibliotecas mais bonitas em cada um dos 50 estados americanos
12. alguns arquivos pessoais do David Foster Wallace como professor. tem umas anotações bem intensas nas margens dos livros, coisa que eu condeno, não pela preservação do material, mas porque as anotações condicionam leituras posteriores, seja do próprio anotador ou outra pessoa: “you can never step into the same book twice, because you are different each time you read it”
13. Irma Boom é uma das mais renomadas e laureadas designers de livros no mundo. aqui um artigo interessante no NYT sobre suas soluções engenhosas para produções de livros individuais e algumas indicações dos exemplares favoritos dela. Uma de suas obras é um livro para a Chanel que não tem tinta: ele só funciona em sua forma física, como um pdf seria apenas páginas brancas.
14. como e por que os mórmons estão catalogando todos os registros civis do Brasil
15. bibliotecários são tão sem graça que nem eles lendo mean tweets dá pra sentir pena: são chatos pra caralho mesmo
16. essa tática de SEO é meio absurda, mas podia facilmente ser feita para catálogos de biblioteca: IKEA muda o nome dos produtos de acordo com os termos de pesquisa mais procurados no google
17. análise curta e objetiva sobre a diferença entre indexação da web com base em texto e outra com base em imagens. hoje é muito mais comum vc depender do youtube para conseguir resposta de algo do que blogs e sites
18. Em 1982, quatro anos antes de sua morte aos 96 anos, um arquivista aposentado da British Library escreveu uma letra anônima ao Victoria e Albert Museum a respeito de uma coleção de cartões postais “simbólicos” que ele planejava doar. A coleção pornográfica havia sido retirada da Biblioteca Britânica por ser material obsceno. O arquivista assumiu a responsabilidade pela coleção, a fim de proteger o nome de seu proprietário, o Marquês de Milford Haven, cujo estilo de vida loka era bem conhecido em Londres: a coleção privada do Kinsey britânico que salvou os primórdios da pornografia para a posteridade
19. o blog da NYPL tem excelentes listas de livros compiladas pelos bibliotecários. um modelo de curadoria que eu gostei bastante é o Ultimate Thriller Guide
20. muito legal esses miniclipes de flipbooks. deve dá um trabalho da porra fazer mas o resultado é sensa
21. tutorial de como abrir um livro novo. parece boçal mas faz perfeito sentido para livros raros ou grossos demais
22. não tem a metodologia do levantamento mas aqui está a suposta lista de livros preferidos pelos bibliotecários ao redor do mundo. no brasil, o sucesso não ocorre por acaso, do dr. Lair Ribeiro. brinks
23. pack the stickers com tema biblioteca pra usar nos aplicativos de mensagem (acho que serve pra todos)
25. tópico um pouco mais técnico, mas ótimo levantamento de temas na classificação dewey que são facilmente categorizados em dois lugares. exemplo “sonhos” (154 aspectos psicológicos; 612 atividade cerebral)
26. tópico bastante técnico, artigo que propõe um método de utilização de rede neural para prever o gênero de um livro baseado nas informações visuais fornecidas pela sua capa
27. é velho mas é bom: Lumio é uma lâmpada dinâmica, multi-funcional sob a forma de um livro de capa dura
28. não entendi nada, mas esta é a maneira mais rápida de alfabetizar uma estante
29. meio batido, mas saiu a campanha 2017 dos museus e bibliotecas do mundo inteiro disponibilizando livros coloridos gratuitos #colorourcollections
30. The Salem Witchcraft Papers: transcrições verbais dos documentos legais do surto de feitiçaria de Salem em 1692
Kate Beaton on Twitter: ""Well I haven't been to a library in years!" said the person with money and independent access to everything they need anyway"
Did you enjoy this issue?
moreno [newsletter]

quando faço 3 gols peço chatuba de mesquita

If you don't want these updates anymore, please unsubscribe here
If you were forwarded this newsletter and you like it, you can subscribe here
Powered by Revue