View profile

coisas estranhas # - 59

moreno [newsletter]
coisas estranhas # - 59
By moreno [newsletter] • Issue #42 • View online

deus é uma viagem
viajar era aquela atividade que a gente fazia quando o dólar estava 1,70.  agora eu não tenho dinheiro nem pra passar uma tarde em paquetá
paquetá aliás sempre presente nas dicas de passeios alternativos no Rio de Janeiro
meus momentos atuais de lazer frugal e wanderlust se resumem a horas navegando o streetview do google, e vcs podem tá haha achando que eu tô de sacanagem, mas é sérião, eu passo hoooooras circulando pelos museus e parques florestais do mundo. quem for retardado igual, comece por aqui:
outra coisa por qual eu tenho fixação é o Brasil visto de cima e umas postagens incríveis no imgur sobre como é um dia na vida de pessoas comuns em diferentes países: a day in the life
muito tempo atrás eu viajei com minha trouxinha, conheci os 5 continentes e cumpri piamente o número 19 de stuff white people like: viagens. tá certo que não fui um Rômulo, aquele meu amigo que veio da california para o cafubá DE BICICLETA, mas acumulei tantas histórias absurdas e de condições subhumanas de hospedagem que eu vou deixar aqui pra vcs o meu ritual de organização de viagens
só não tenho nenhum dica infalível pra passar, sorry. em tempos de tripadvisor, airbnb e uber muito da parte de organização se tornou desnecessária, mas mais do que apps o importante é seguir um to-do:
escolha a data > vc que é assalariado ou simplesmente tem tempo sobrando, escolha uma data pra viajar. pode ser um feriado prolongado, uma semana, um mês, 6. mas escolha uma data de saída e uma de retorno. fique de olho nos feriados locais e internacionais, isso pode significar alguns dias a mais ou a menos no total (por ex, se tem um feriado que cai numa sexta, você marca o fim das férias pra quinta, mas só volta a trabalhar na segunda. malandrão, vc ganhou mais 3 dias de viagem). tem gente que opta por não gastar todos os dias das férias na viagem, guardando alguns dias depois do retorno pra descansar antes de voltar pro trabalho. pô, sério? além do fato que sou extremamente contra turismo geriátrico, do tipo ficar em resorts all inclusive só pra “relaxar”, eu acho isso tudo pobreza de espírito pra não dizer cafonice, porque quer relaxar, relaxa em casa, e se a pessoa fosse rica mesmo ela iria de iate até monte carlo e por lá ficaria. como eu sou liso e meus bitcoins são contados, eu quero aproveitar tudo no menor tempo possível, tal qual na fila do self service coma até explodir, porque sabe se lá quando terei a chance de desfrute novamente
escolha o lugar > a partir da data, decidir o lugar, considerando hemisfério norte/sul, clima do período, custos de alta temporada, etc. eu sempre começo abrindo o globo inteiro no google maps. crie um mapa no my maps com os balõezinhos de todos os lugares que vc já foi, dá uma perspectiva boa para a escolha dos próximos. eu por exemplo nunca fui a Paris, NY, Barcelona, Londres, Berlin porque tenho pra mim que essas são cidades que fatalmente irei quando velho, ou que são apenas uma repetição de todas as outras. o mood de viagem varia de tempos em tempos, então minhas opções recentes foram lugares que eu dificilmente iria no futuro, fossem locais deveras exóticos, que exigem muito de relações interpessoais ou que requerem muitas horas de voo. isto é, ir antes que desista. mas poderiam ser simplesmente lugares fotogênicos porque afinal eu só quero aparecer no instagram. ou qualquer lugar que não fosse a tailândia, porque graças as promos do melhores destinos, tailândia se tornou uma espécie de niterói, aquele lugar que vc não quer ir nem de graça
[adendo para o desperdício de potencial que eu acho que é narrar uma viagem usando snap ou stories, porque uma pena, se eu não vejo ali na hora o post da pessoa, nunca mais verei. preferia que organizassem melhor depois da viagens, fazendo uma seleção saudável e com legendas se for necessário
tem esse artigo também que fala sobre como a plaquinha de localização das fotos do instagram está matando locais que antes ninguém conhecia e eram preservados, e agora estão inundados de turistas sem o menor zelo: How Instagram Is Destroying Our Natural Wonders]
comprar as passagens > quanto mais antecedência melhor. tem várias análises que indicam os melhores dias pra compras, mas já percebi que as variações são irrisórias e que a melhor tática é comprar cedo pra garantir e concentrar nas outras partes da organização da viagem. eu começo pesquisando nos sites agregadores pra ver qual é menor preço, kayak ou google flights por ex, mas no final sempre compro direto no site da companhia aérea. isso depois precisa casar com o roteiro, porque as vezes sai mais barato ir e voltar a partir do mesmo destino ou então escolher vôos com múltiplas cidades, fazendo os translados internos sem ser de avião.
tb eu que tenho perna longa me preocupo mais com a escolha do assento do que o voo em si, porque os aviões e empresas são todos iguais, uma merda. no seatguru você coloca a identificação da aeronave e ele indica quais são as melhores escolhas. eu sou daqueles que dificilmente vai ao banheiro, então prefiro ficar sempre na janela. mas se todos os assentos tiverem ocupados, fico no corredor. mas jamais, jamais ficar na cadeira do meio. não gosto de ficar em cima da asa tb, por causa do barulho. tem aquela coisa infeliz que é a pessoa querer ficar na frente porque acha que vai ganhar alguns minutos no desembarque. não, não vai. o mesmo vale pra quem se levanta logo que o avião toca a solo. tudo bem, a pessoa talvez só queira esticar as pernas, mas se ela aguentou 10 horas de vôo, não pode aguentar 10 minutos mais? ou pior, nada disso vai importar se vc fez seu check in cedo e a sua mala vai ser a última a ser colocada na esteira. não é uma dica, é um risco, mas ou seja, na maior parte dos casos quanto mais tarde fizer o checkin, mais rápido vai ter o retorno da mala. 
acho que uma única vez eu voei no que seria uma classe executiva de um avião pequeno. foi das poucas vezes que me senti rhyco, porque ao sair do avião, fui o primeiro a desembarcar, lógico, tinha um carrinho esperando por mim, só pra mim e pras outras pessoas da classe executiva, e chegando no saguão as nossas malas já estavam lá! enquanto que a galera da econômica ainda estava dentro do avião “esticando as pernas”. puta mundo injusto
tem uma dica boa tb para aviões grandes é que, naquela hora que as luzes se apagam e os comissários dormem, nada impede vc de sair da econômica e dar um passeio na executiva, primeira classe. e lá, deus me perdoe, surrupiar algumas comidinhas que ficam liberadas nos entrepostos. se alguém perceber, finja que só estava procurando o banheiro
uma coisa que eu faço muito tb é ver filmes no avião. os catálogos são sempre bostas, mas eu gasto todas as horas possíveis vendo os filmes ruins que eu não pagaria pra ver no cinema nem perderia meu tempo baixando pirata. é diversão negativa garantida.
montar o roteiro > basicamente pesquisar e definir quantos dias cada cidade exige. eu por exemplo sou speed traveler, não curto essa coisa de “viver a cidade como um local”. eu só quero ver os pontos turísticos mesmo e pronto, turistão japonês. eu tenho mais o que fazer e se quiser ver pobreza eu vejo aqui no rio. 
essa é a parte que eu acho mais legal pois é a hora de montar os balõezinhos no google maps. eu entro no tripadvisor pra escolher aqueles top 10 ou 20 pontos turísticos imprescindíveis na cidade e vou marcando tudo no mapa. a partir daí eu já tenho uma boa noção da distância entre os pontos e qual é o local mas indicado para o hotel. 
depois eu monto uma planilha no drive pra ir especificando o que eu farei em cada dia da viagem, considerando a proximidade das atrações. claro que pra isso eu tenho que começar a pesquisar a fundo os horários de funcionamento, como fazer pra chegar e sair, etc. tudo isso pode ser anotado em um arquivo doc paralelo. aqui por exemplo tem uma planilha de viagem de 10 dias para a russia e aqui todas anotações de uma viagem para a autralia. e um mapa com todos os balõezinhos de uma viagem pra turquia
um dos momentos mais tensos de qq viagem é a exata hora que vc chega na cidade, até o quarto do hotel. nada pode dar errado, então eu saio extremamente precavido sobre tudo o que vai acontecer nessa etapa: como sair do aeroporto, quanto tempo leva, questões de segurança, qual transporte utilizar. uma vez no hotel vc terá tempo hábil e segurança pra consultar os aplicativos e ver com mais calma tudo que for fazer dali em diante.
escolher o hotel > albergue é coisa de adolescente e airbnb é coisa de pós-adolescente. adulto gosta mesmo é de hotel. nem que seja o ibis. a minha dica é ficar membro fidelidade de uma dessas redes, tipo mercury/accor. se vc viajar com frequência, talvez consiga alguns benefícios. mas eu procuro as minhas hospedagens todas no booking mesmo, porque ali tem tudo o que eu preciso, especialmente as avaliações. 
as avaliações, como todo feedback na internet, são de pessoas que tiveram uma má experiência. quem teve boa experiência não conta. mas é a partir das más que eu crio uma limite máximo do que estou preparado para encarar. então é só ver o preço, localização, fotinhas, comentários, e pronto. escolhi. o mais importante é só saber antecipadamente o que vc vai receber quando chegar, sem surpresas. e tenha em mente tb que cama confortável é legal, localização tb é super importante, mas que o hotel é só um lugar pra vc deixar as malas e tomar banho de noite.
em certo casos de translados entre cidades dá pra tranquilamente pegar um ônibus ou trem ou vôo noturno pra economizar no hotel e ganhar tempo, sem sacrificar muito o corpo.
o que comer > eu vou pular a parte do que visitar porque essa é mole, é só consultar o trip advisor ou qualquer postagem de fontes confiáveis sobre os hidden gems das cidades. mas a parte de comer pode trazer surpresas. o que eu faço é uma busca por restaurantes/bares mais o nome da cidade no google images. e vou navegando as fotos dos lugares que acho mais interessantes visualmente e a partir dali clico em posts que estejam comentando sobre o lugar. na maior parte das vezes eu acabo descobrindo blogs locais que estão mais antenados sobre lugares novos e decentes, e termino acumulando uma lista de lugares possíveis pra comer. depois é só confrontar com o yelp ou foursquare pra confirmar as fotos tiradas por pessoas reais e ver os horários de funcionamento e talz.
o que levar na mala > não mais do que 15kg, pra qualquer viagem que vc faça. pense somente que vc vai poder usufruir os 23kg na volta. tá certo que todo mundo que ficar bonito nas fotos, mas eu sempre levo umas roupas favela tipo camisa de time de futebol que são fáceis de dobrar, não amassam e não pesam. um tênis bom pra poder andar muito e só. levar sapatos e botas é furada. de repente escolher um dia no início da viagem pra fazer compras e pegar algumas roupas boas, de acordo com o clima e costumes locais. todo lugar do mundo vai ter uma h&m ou uniqlo ou marisa que se preze, pra vc poder comprar roupas fabricadas por trabalho escravo e ainda assim pagar relativamente caro por elas. aproveite
leve sempre na mochila de mão uma muda de roupas, pra vc ficar menos na merda caso sua mala seja extraviada. e não seja otário de esquecer na mala quaisquer dos itens que as polícias de aeroporto impedem de embarcar. vc só vai passar vergonha e atrapalhar a fila dos outros.
me mandem seus cartões > em vez de tirar fotos ruins e perder a experiência do momento do curtir a paisagem, eu prefiro comprar cartões postais dos lugares que visito. de modo que eu aceito tb os cartões de vcs amigos que quiserem me enviar, eu ficaria muito agradecido. mando o endereço inbox pra quem lembrar de mim
apps > já tive excelentes experiências de viagem com o pacote do google, usando maps e translator, deu pra sobreviver super bem. baixem o google trips e já vem tudo lá. a coisa mais elementar é baixar os mapas para uso offline e usar o translator pra traduzir cardápios e placas, se vc tiver conexão na hora. salvou minha vida várias vezes
melhores sites pra dicas genéricas: wikitravel e tripadvisor
melhores dicas de lugares bizarros pra conhecer: atlas obscura
melhor site pra organizar viagem: basetrip
melhores sites pra sugerir uma viagem: destigogo e journy
melhor guia pra ter no celular: lonely planet
melhores apps pra receber recomendações: coulcousinflamyngo
melhor app pra escolher a data certa da viagem: decisiondata
melhor app pra comprar a passagem na hora certa: hopper
melhor app pra conversão da porra toda: amount
melhor app pra alugar um carro: turo
melhor app pra treinar língua nova de última hora: duolingo
melhor app pra ajudar a fazer a mala: packpoint
melhor app pra comparar os fusos: circa
melhor app pra saber exatamente por onde vc passou: polarsteps
boa viage p vcs
boa viage p vcs
Did you enjoy this issue?
moreno [newsletter]

quando faço 3 gols peço chatuba de mesquita

If you don't want these updates anymore, please unsubscribe here
If you were forwarded this newsletter and you like it, you can subscribe here
Powered by Revue