View profile

coisas estranhas # - 44

me chame pelo seu nome gato
moreno [newsletter]
coisas estranhas # - 44
By moreno [newsletter] • Issue #57 • View online
me chame pelo seu nome gato

convenhamos que o último ano foi ruim de lançamentos de música e cinema e que call me by your name sofra do mesmo mal do moonlight: aquele filme que, como a marina diz, não é ruim, todo mundo acha lindo quando assiste mas esquece completamente um ano depois. 
mudem o gênero, tirem a locação de crema e é apenas uma cópia de carol, mais outro bom filme de dois anos atrás que ninguém recorda. mas entre todos os demais fracos do ano e que acabaram de sair na lista do oscar, call me by your name talvez seja o mais resiliente. 
algumas considerações retardadas sobre o filme: desde que eu vi aquele moço interpretando os gêmeos do bitcoin no filme do facebook eu fico achando que ele tem um irmão de verdade e que eles se revezam durante os filmes. foi assim no nocturnal animals. assim nesse. 
eu vi o filme inteiro achando que ia dar merda no final, porque sempre dá merda na vida dos homossexuais no cinema. mas nada de mais acontece, foi só o tempo que errou e o novinho perdeu. poderia até ter uma continuação 1993, trilogia gay antes do amanhecer. mas por que 1983 e passar batido por AIDS? porque bem, esse filme não quer ser um filme político, ele quer apenas ter a melhor trilha sonora de todos os tempos da italo disco.
[…tem uma música maravilhosa dos anos 80 que eu vivia procurando na internet numa era pré fóruns e youtube. anos depois, fazendo uma pesquisa atravessada sobre italo disco esbarrei num artigo que mencionava uma compilação obscura de gravações da época, e dentro dela estava essa música perdida: purple flash. só tô contando essa história pra vcs saberem do meu amor por italo disco (aqui está o unclassics no yt) e certificar que nós somos da geração que aguardava anos até reencontrar uma música perdida.
…italo disco possui muitas definições, e eu costumo me confundir com esse e muito outros gêneros musicais. eu tenho uma neura de criar playlists temáticas no spotify a partir do gênero, e quando não sei exatamente como categorizar uma determinada música, recorro ao falecido lastfm, a única rede social musical que prestou pra alguma coisa
…estive no pará no auge das aparelhagens, bem antes do sucesso do tecnobrega no sudeste, e trouxe comigo alguns cds que comprei nos camelôs do ver-o-peso (o livro do ronaldo lemos conta bem a história e a apropriação de tecnologia que o pessoal de lá fazia). um desses cds era uma compilação de melody em versões brasileiras, que eu não encontrei nem mesmo no youtube recentemente, então me dei o trabalho de fazer o upload desses hits obscuros, praticamente a minha versão de unclassics]
daí que estava eu assistindo o call me by your name quando toca dance comigo, sucesso de nelsinho rodrigues e banda amazonas!! meu deus do céu como o brasileiro é maravilhoso, vejam a genialidade que é alguém transformar isso aqui nisso daqui [se vc tiver que clicar em algum link nesta newsletter pfvr clique nesses dois]
mais uma retardadice é que eu achei o tempo inteiro que o tracklist do filme tinha elliot smith. mas não, era sufjan stevens mesmo. que culpa tem eu se todas as músicas deles são idênticas, tipo, umas com as outras e todas com a do outro artista.
outra coisa coisa é que o timothée chalamet rouba todas as cenas, é tipo um dicaprio gilbert grape. não vi o filme do gary oldman ainda mas deem logo um oscar pra esse menino.
[falta ver alguns dos filmes premiados dessa última safra. não morri de amores por nenhum, mas minhas notas 8 imdb vão para: me chame pelo seu nome, projeto florida e visages villages. nota 7: o sacrifício do cervo sagrado, o artista do desastre, a ghost story, lucky, três anúncios para um crime, lady bird. em retrospecto “mãe” tinha tudo pra ser o filme do ano, temática e tal, mas a segunda metade estragou tudo. too bad]
vlw flw
vlw flw
Did you enjoy this issue?
moreno [newsletter]

quando faço 3 gols peço chatuba de mesquita

If you don't want these updates anymore, please unsubscribe here
If you were forwarded this newsletter and you like it, you can subscribe here
Powered by Revue