View profile

coisas estranhas # - 32

moreno [newsletter]
coisas estranhas # - 32
By moreno [newsletter] • Issue #69 • View online

Librariana
[já contei essa história antes?] a Briquet de Lemos, por muitos anos a principal editora de livros técnicos e traduções da biblioteconomia, saiu do circuito. o Briquet pessoa já havia programado o encerramento das suas atividades de livreiro e nos resta somente agradecer. Briquet aliás, é pai dos irmãos Lemos, integrantes do aborto elétrico, que depois se dividiu em capital inicial e legião urbana. Ou seja, é personagem seminal do rock candango dos anos 80 além de ser O próprio capital inicial. Tem um longo depoimento lindíssimo dele sobre a turma da colina no documentário Rock Brasília. E um outro relato sobre sua longa carreira como bibliotecário, professor e editor, no bibliocamp. 
Com o fim das atividades formais da editora, o Briquet liberou integralmente o compartilhamento do livro ‘O futuro da biblio’, que eu organizei dois anos atrás. O livro propriamente já deu o que tinha que dar, agora seria só uma oportunidade de pegar conteúdo em formato livro e publicá-lo em base web, distante dessas feiuras que o pessoal de biblio e outras áreas fazem, dando link pra arquivos pdf. Eu tinha o modelo do Pollen em mente, mais técnico e elegante, mas queria fugir da necessidade de pagar por hospedagem continuamente. Optei no final pelo Medium, que se apropria um pouco do conteúdo em troca da gratuidade, mas é bem rápido e fácil de publicar. Tentei deixar o mais claro possível quem são os autores e que fazem parte de uma obra que comunica os textos entre si. Os seis capítulos estão aqui:
O fim da Briquet editora abre uma janela pra ter materiais da área em formato aberto, mas com uma chancela editorial fora da academia. Quem vai fazer isso?, ExtraLibris, Jorge, não sei. not me.
Links
1. ranking rainha Saoirse Ronan de adaptações livro-filme
2. thread fascinante da amiga que achou no sótão arquivos do período áureo do movimento LGBTQI
3. acervo neuroticamente organizado de milhares de artefatos encontrados no leito de um rio em Amsterdã durante escavações pra construção do metrô. o sistema de classificação está descrito aqui
4. os muitos, muitos caminhos para o céu e o inferno
5. das poucas tabuletas de argila escritas que sobreviveram da babilônia até hoje, apenas quatro são conhecidas por conter receitas. Essas quatro, que têm cerca de 4000 anos, residem na Sterling Memorial Library de Yale. Um belo dia, dois pesquisadores da universidade e outros colegas se uniram para cozinhar três dessas antigas receitas
6. aquisição altamente necessária pra minha biblioteca: fragmentadora de papel velocidade 5
7. ricardo do desculpe a poeira sempre posta os melhores achados dentros dos livros. pra acompanhar gente que usa queijo, brócolis, camisinhas usadas, entre outros, como marcador de livros, tem um site inteiro dedicado aos marcadores esquecidos
8. deem uma olhada nesse relógio
9. amigos no Sri Lanka descobriram uma maneira de fazer um papel 100% ecofriendly com cocô de elefante
10. só pra lembrar que na cena inicial do hereditário aparece um catálogo de fichas antigo usado como guarda tralha no ateliê da toni collette
11. clássicos do flickr commons: a moça postou uma foto de uma conferência de biologia de 1971 tentando identificar a única mulher da foto e conseguiu
12. emprego bibliotecário dos sonhos: xiloteca
13. Leitura Liberta projeto de leitura e produção de resenhas literárias, cada resenha dá quatro dias de remição de pena aos detentos
Leituras
1. bibliotecário e equipe de voluntários das humanidades digitais criaram um mapa interativo para ajudar a localizar as crianças separadas dos pais na fronteira mex-eua: Using Library Science to Map the Separation Crisis
2. longform excelente sobre poeira digital em três partes: o desejo de que o digital se transforme em poeira na forma de dispositivos em escala minúscula; o problema do digital acumulando poeira, e envelhecendo e se desintegrando ao longo do tempo; e o que afinal significa armazenar e arquivar informações: Digital Dust
3. explicação simplificada de como a nypl escolhe o cabeçalho de assunto para uma imagem qualquer: The Great Difficulty in Assigning a Subject Heading is to Get the Pleased Expression
4. como proteger manuscritos e livros raros das devastações da mudança climática
6. história macabra do empresário que criou um jornal em tom dourado para a coroação de Victoria e a peãozada que morreu aspirando o gás tóxico das impressões: The paper that poisoned its printers
Apps
1. audrey junta desconhecidos em pares, uma pessoa é o leitor e uma é o ouvinte. A equipe escolhe um livro surpresa (ficção e não-ficção), divide-o em cinco partes de cerca de dez minutos cada, e então conecta os leitores para que eles possam experimentá-lo juntos
2. recommend me a book batido, mas tá valendo: vc lê a primeira página sem conhecer a capa. se gostar, clica no botão pra revelar o livro
3. kopernio detecta automaticamente as assinaturas que a instituição tem e direciona alternativas de acesso (não sei como funciona com o proxy do portal capes, mas tendência das empresas de analytics pra dominar a produção de ciência e ao mesmo tempo demonizar o sci-hub)
4. 1findr seria um concorrente do google scholar? boa sorte
Design + Arch
1. Hyundai Card Libraries são uma série de quatro bibliotecas sensoriais em Seul, concebidas como antídoto analógico para a vida cosmopolita (design, viagem, música, todas muito fodas). A mais nova é a biblioteca da culinária. fotos, mais fotos
2. tô acompanhando esse bbteca de perto, quero ela só pra mim
3. gostei dos projetos rústicos e até meio escuros para bibliotecas dessa agência holandosa Aat Vos. mais detalhes no site
4. gracinha sinalização da Biblioteca do Patane
5. meio artificial mas bem legal jardim interno da Royal Danish
6. as lojas de coworking fatalmente vão servir de modelo pras bibliotecas (que lançaram a moda, mas não tem grana pro design). curti esse modelo, infantilóide pra trabalho, mas que funcionaria perfeitamente numa biblioteca escolar: Arup Sydney decor da Koskela
7. adoraria ver isso funcionando em bibliotecas: Uhuru Minim Rise Sit/Stand estação de trabalho em dupla com sistema de elevação eletrônica embutido, configuração de altura de acordo com as preferências dos funcionários. 
vlw flw
vlw flw
Did you enjoy this issue?
moreno [newsletter]

quando faço 3 gols peço chatuba de mesquita

If you don't want these updates anymore, please unsubscribe here
If you were forwarded this newsletter and you like it, you can subscribe here
Powered by Revue