View profile

coisas estranhas # - 19

influenciados, mudei a newsletter de lugar
coisas estranhas # - 19

Librariana
Uma das minhas atividades de trabalho como bibliotecário é ir até as salas dos alunos de graduação, mestrado e doutorado e ensina-los a localizar os documentos que veem nas referências das suas pesquisas. As referências são aquelas listas de artigos/livros que aparecem ao final dos artigos/livros, que contêm todas as citações e menções a outros documentos. Mesmo quem nunca fez pesquisa acadêmica é capaz de reconhecer isso na literatura tradicional e a importância desse modelo para o avanço da ciência. Normalmente os orientadores começam o processo de pesquisa indicando uma lista de referências e o aluno tem que correr atrás desse material inicial, até começar a se aprofundar no tema e então descobrir e percorrer suas próprias referências de maneira autônoma. O meu papel é fazê-los entender a diferença entre acesso e acessibilidade, nos termos da publicação acadêmica, que é a diferença entre confirmar que um documento existe e saber onde ele se encontra, para a etapa onde é possível de fato ter acesso e consultar esse material, pegar emprestado, imprimir, baixar e ler. Independente de referências individualmente serem bastante citadas, o desafio é garantir que o aluno consiga obter a maior quantidade possível de materiais que ele precisar, na íntegra.
Mas bem, eles não conseguem sozinhos encontrar tudo que precisam, seja por falta de familiaridade com as ferramentas de busca e catálogos de bibliotecas e bases de dados ou simplesmente porque em algum momento empacam em sites de editoras científicas que cobram algumas dezenas de dólares para ter acesso ao texto completo. Quais são então as estratégias que eu uso e indico a eles para conseguir esses artigos na íntegra? Como é o meu esquema de trabalho toda vez que um professor ou aluno me manda um email dizendo “tô precisando dessa publicação, não tem no portal capes, nem no scihub, pode ajudar?”
Eu venho fazendo muito disso nos últimos 10 anos trabalhando em uma das bibliotecas da UFRJ e embora quase todos os dias seja a mesma coisa, eu nunca soube ao certo como explicar o que faço de maneira clara e coerente. Nos treinamentos que a gente oferece normalmente eu explico os passos superficiais (catálogos de biblioteca, portal capes, comut, ccn) mas sempre esquivo na parte mais complexa dizendo para os alunos não perderem tempo e mandarem pra mim a referência quando encontrarem alguma dificuldade.
Isso gera um desconforto entre continuar sendo um gatekeeper de informações relevantes, que mantém o meu status de especialista, mas que vai de encontro ao desejo e ethos profissional que é “preservar o cunho liberal e humanista da profissão, fundamentado na liberdade da investigação científica…” Me irrita que a classe como um todo represente um perfil mesquinho do tipo que condena o scihub e protege a elsevier, sem levantar qualquer suspeita sobre o quão errado é o sistema de publicação acadêmica, que suga tempo dos pesquisadores, dinheiro de pesquisas, bibliotecas, o erário, para obter lucros altíssimos protegendo um modelo que não faz o menor sentido em tempos de internet. Mas bem feito, quis fazer biblioteconomia em vez de medicina, agora aguenta. Feliz dia do bibliotecário.
Enfim, eu decidi destrinchar algumas das táticas e macetes que utilizo com mais frequência, e oferecer isso em formato de vídeo-tutoriais, onde as pessoas pudessem ver o processo de busca exatamente como eu estou fazendo no meu computador. É um curso basicão sobre como encontrar artigos científicos usando métodos não tradicionais. Serve para bibliotecários claro, mas também para qualquer pessoa interessada ou que esteja fazendo pesquisa científica. O curso é pago, tem um custo operacional da plataforma, mas combinei com o Cauê de deixar bem acessível. A primeira aula é grátis pra quem quiser ver e saber como funciona. Quem sabe eu levanto uma graninha pra pagar uma fonoaudióloga e eliminar a profusão de xis no meu carioquês, e os próximos videos ficarem menos insuportáveis. Enjoy:
Como ter acesso a artigos científicos pagos
Como ter acesso a artigos científicos pagos
Links
1.thread muito bem feita sobre sites e programas úteis na pesquisa acadêmica. nem precisa fazer meu curso
2. vcs viram esse filme poderia me perdoar? que coisa maravilhosa, história de uma autora ferrada que tenta revitalizar a carreira forjando cartas de escritores e dramaturgos falecidos [se fosse no brasil ia ter bibliotecário reclamando, “mas não pode roubar cartas”, “mas não pode laécio”. chóra neném.]
3. convite de casamento objeto de desejo de 10 entre 10 bibliotecárias de universidades
4. a mais nova livraria butique coqueluche dos instagrammers
5. biblioteca, aquele lugar que você vai de graça pra estudar em silêncio. ou como o brasileiro já nasce empreendedor. quero a minha biblioteca particular, assim, dentro da minha casa
6. modelo bem atual de digitalização automática, sinistrão
7. nem sei em qual sistema esse app bookworm roda, mas me parece uma boa solução de leitor de ebooks que aceita qualquer formato, sem essa palhaçada de restrição de padrões amazon, pdf, epub [lembram da época que tinham uma diversidade de apps de chat e a gente usava o trillian e o meebo e todos os apps eram interoperáveis. já era]
8. pirataria, eu apoio
9. a mais recente treta da elsevier com as bibliotecas universitárias com a bibliografia anotada feita pelos próprios bibliotecários da UC
10. thread maravilhosa do morcego que entrou num museu
12. não lembro de ter visto antes mas a ideia é excelente: maquininha de venda de livros nas estações de metrô. só que não é de venda de livros, é de empréstimos mesmo
13. antes eu me dava o trabalho de compilar os melhores designs de sites de bibliotecas e museus. não faço mais, mas fiquem com esses bonitinhos da ann arbor e beinecke
14. afrofuturismo acabou de ser aprovado como assunto na LoC
16. quem tiver por NYC esses dias, exposição incrível sobre Tolkien na morgan library. já teve antes em oxford e é bem foda
17. demais essa transposição dos Elementos de Euclides para web. funcionaria bem vários outros livros de matemática e física
vlw flw
vlw flw
Did you enjoy this issue?
influenciados, mudei a newsletter de lugar

novo endereço:
moreno.substack.com
assinem lá. abs

If you don't want these updates anymore, please unsubscribe here
If you were forwarded this newsletter and you like it, you can subscribe here
Powered by Revue