( aperte o alt )

Por Renato Alt

Porque tem horas em que a gente precisa dar uma escapada.

Porque tem horas em que a gente precisa dar uma escapada.

By subscribing, you agree with Revue’s Termos de Uso and Política de Privacidade and understand that ( aperte o alt ) will receive your email address.

33

edições

#33・

( aperte o alt ) "Ojos" • Edição Nº33

Naquela casa há uma porta, no segundo andar, que não dá pra lugar nenhum. Mas se ficar entreaberta, um tiquinho que seja, a luz foge de lá.Ali em volta, brotam sombras e sussurros: “o que é? O que é?”Já eu, andando por lá, passo ao largo, mesmo sendo um corre…

 
#32・

( aperte o alt ) "Intróito" • Edição Nº32

Espera, calma. Vou começar de novo. Espera, me deixa respirar.Eu não tinha feito nada, nada, nada. Cheguei tarde porque aconteceu, porque o trânsito aconteceu, porque os deuses quiseram, sei lá. Não foi de propósito e nem fui a lugar nenhum antes de vir pra c…

 
#31・

( aperte o alt ) - "Anecúmeno" • Edição Nº31

Eu percebi quando, pela manhã, os ventos vieram, e bateram à porta e, envergonhados, desapareceram.A música chegava de algum lugar, e foram eles que a trouxeram. Mas, ainda assim, ficaram à porta, bateram, e não os atendi: ocupava-me do que havia aqui dentro,…

 
#30・

( aperte o alt ) "Néctico" • Edição Nº30

E agora, o que vem?As eternas promessas de nunca mais passar por isso, o eterno engano de não se deixar abater, a eterna mentira que grita, descrente, que é melhor assim, na tentativa inútil de fingir não querer que tudo fosse diferente.Agora vêm as noites tu…

 
#29・

( aperte o alt ) "Chauvet-Pont-d'Arc" • Edição Nº29

Algumas peças estavam soltas no jardim, sem qualquer memória de onde já estiveram.Duas crianças esculpidas no que parecia ser calcário, ou mais provavelmente pedra branca barata, estiveram, um dia, na gangorra, agora quebrada. O menino esperava sozinho, no al…

 
#28・

( aperte o alt ) "Augure" • Edição Nº28

Quando veio a noite - não a noite de todo mundo, dessas com televisão e jantar e cores e conversas e pequenos desleixos e filmes tardios - mas a noite onde tudo isso já se foi, quando os postes iluminam, preguiçosos, não mais do que a calçada, quando o som di…

 
#27・

( aperte o alt ) - "Vértice" • Edição Nº27

O chão pareceu sumir, quando ele finalmente deu um passo em direção à porta.Na verdade, o nervosismo o deixava em dúvidas se queria mesmo estar ali.Tempos atrás, numa busca pela própria identidade, encontrou um endereço perdido, e se esforçou para tentar fing…

 
#26・

( aperte o alt ) “18h” • Edição Nº26

Sim, é claro, também acho isso o máximo.Mas, olha, não dá, né? Tenho aqui meus filhos, e meu emprego, e meu papel social, e meus amigos e meus parentes e meus colegas e minhas reuniões do clube e meus contracheques e meu chefe que me diz que sou um executivo …

 
#25・

( aperte o alt ) - "Hilé" • Edição Nº25

Era uma imensa vontade de nada, de não ser, de inexistir. Tornar-se uma "impessoa", como aquelas lá do livro "1984". Era o mais profundo e absoluto desinteresse de coisas, de pessoas, de vozes.Percebera, sem rancor ou mágoa, que podia, às vezes, ter necessida…

 
#24・

( aperte o alt ) - "Galicanto" • Edição Nº24

Desceu do trem, que terminava a viagem com o prazer de quem fazia um favor a um amigo: claro que não era a maneira mais rápida de viajar e nem de longe a mais prática, mas era, isso sim, a mais charmosa, e era assim que queria chegar: na pequena estação, mant…

 
#23・

( aperte o alt ) - “Latência” • Edição Nº23

Voltara, então, para o lugar de sempre, e já não se via onde estivera, já não se reconhecia nas palavras que ouvia, ou nos sorrisos das pessoas, ou em sua companhia.Pensava em noites passadas, em outros céus e outros ares, outros perfumes e outras cores, e no…

 
#22・

( aperte o alt ) • "Sazão" - Edição Nº22

Quando o dia começava assim, como o de hoje, ela já sabia; e sentia, de uma vez só, tudo o que lhe aconteceria.Há não tanto tempo mudara para aquela imensidão gelada, e ainda se flagrava surpresa quando, pela janela, via o punhado de árvores pontuando, aqui e…

 
#21・

( aperte o alt ) "Intermezzo " - Edição Nº21

Ele já nem sabia mais há quantos dias caminhava.Era uma clareira cercada por cedros, e a chuva recente fazia subir do solo o cheiro de terra e de folhas; um cheiro de umidade, que entranhava na madeira e nos ossos. Tinha as roupas encharcadas, e a barra das c…

 
#20・

( aperte o alt ) - "Rengaine " - Edição Nº20

O dia inteiro de chuva dera lugar a um céu estrelado: atravessando a pé pelo meio da madrugada, lá pelas três ou quatro da manhã, ele voltava pra casa (primeira janela de frente pra rua, logo acima do restaurante chinês, eternamente enfumaçado). De propósito,…

 
#19・

( aperte o alt ) "Necídalo" - Edição Nº19

Continuava imóvel, convencido de que, talvez, se mais alguns segundos corressem em silêncio, ela reconsiderasse, e pudessem terminar aquela noite como ele a havia planejado desde muito antes. E talvez pudessem perder-se novamente nos braços um do outro, enqua…

 
#18・

( aperte o alt ) - "Su Filindeu" • Edição Nº18

Ele se orgulhava do seu pesto, e era para se orgulhar mesmo, e por isso sempre fazia mistério quando, todo quarto domingo do mês (ou quinto, fosse o caso), punha-se cozinha adentro para sua alquimia.Ainda que tenha envelhecido junto com meu avô, fazendo da re…

 
#17・

( aperte o alt ) - "Ceifa" - Edição Nº17

O velho falava devagar, pensativo, e tão baixo que parecia não querer ser ouvido, a não ser por si mesmo.Mas só parecia.Contava suas histórias todos os dias, para todos e para ninguém, da hora em que o bar abria até a tardinha, quando as crianças saíam em alg…

 
#16・

( aperte o alt ) - "Mandrágora" - Edição Nº16

Acordou com o coração acelerado. O peito pesava. Estava encharcado em suor, e o relógio marcava alguma hora perdida da madrugada. A velha tv exibia, cansada e para ninguém, "Depois de Horas".Sentou-se na cama e, de repente, sentiu-se invadido por todos os son…

 
#15・

( aperte o alt ) - "Melpômene" • Edição Nº15

Eram tantas as coisas que tinha na cabeça que já não conseguia colocá-las em ordem.Não conseguia nem mesmo dar nomes para todas, mas sabia que estavam lá: tinham forma, tinham cheiro e cor e personalidade. Ela se apresentavam como se estivessem desfilando, fe…

 
#14・

( aperte o alt ) - "Hecatônquiro", Edição Nº14

Ele andava, ainda que não soubesse bem onde.Na verdade, nem importava muito.Seguia descalço. Sentia, na sola nua do pé, o chão de terra molhada, gelada. Sentia as pedrinhas, sentia o frio passar por entre os dedos, sentia como se as pequenas poças de água toc…